Notícias

Comissão Episcopal para a Ação Sociotransformadora
Comissão Especial para o Enfrentamento ao Tráfico Humano
Comissão Especial para a Ecologia Integral e Mineração

 

Acesse aqui o material de divulgação
A 10ª edição para o Dia de oração e reflexão contra o Tráfico de Pessoas, convida a sociedade a caminhar pela Dignidade e propõe para que o mundo ESCUTE os apelos de mulheres, homens e crianças que sofrem o flagelo da mercantilização de vidas, que possamos SONHAR para o bem viver em igualdade e fraternidade e o mais importante: que todos possam AGIR para que as instituições e organismos do mundo não sejam indiferentes sobre a realidade do Tráfico Humano. 
A Comissão Episcopal Pastoral Especial para o Enfrentamento ao Tráfico Humano (CEETH) CNBB, junto a rede internacional Talitha Kum, do qual a Rede Um grito Pela Vida faz parte, com apoio das organizações parceiras convida para as comunidades, organizações, coletivos e todos/as se unam neste momento de oração e reflexão. 
O Tráfico humano é a terceira atividade ilegal mais lucrativa do mundo e 70% das vítimas são mulheres e crianças. 08 de fevereiro é dia de Santa Bakhita, intercessora das vítimas da escravidão moderna e neste dia somos convidados para rezar pelas vítimas e o mais importante, refletir, conhecer, buscar informações sobre esta violência do tráfico humano que é silenciosa e muitas vezes tira a vida de inocentes. 

 

Santa Bakhita foi vítima do tráfico humano, você sabe da sua história? 

 

Santa Josepina Bakhita nasceu no Sudão em 1869 e foi escravizada quando ainda era criança, depois vendida a um diplomata italiano e levada para Itália, onde mais tarde foi restituída a liberdade com a ajuda das Filhas da Caridade Canossianas e sob a orientação destas, descobriu sua vocação a Deus, a quem serviu fielmente até à sua morte em 1947. Em outubro de 2000 foi canonizada pelo Papa João Paulo II. A história da sua vida não inspira a aceitação passiva, mas a firme determinação para realizar uma obra eficaz, a fim de libertar pessoas da opressão e da violência e restituir-lhes a liberdade no exercício total dos seus direitos, sendo especialmente padroeira e protetora das vítimas de tráfico humano.

 

Vamos caminhar de olhos abertos para AGIR no enfrentamento de milhares de pessoas no mundo que sofrem com as dores e privação da liberdade.

 

Acesse  roteiro e participe deste momento Versão Digital