Notícias

Comissão Episcopal para a Ação Sociotransformadora
Comissão Especial para o Enfrentamento ao Tráfico Humano
Comissão Especial para a Ecologia Integral e Mineração
A 6ª Semana Social Brasileira (6ªSSB), animada e mobilizada pela Comissão Episcopal para Ação Sociotransformadora de Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (Cepast-CNBB), realizará uma série de mutirões para a etapa final desta sexta edição, e em vista da construção do Projeto Popular “O Brasil que queremos: o Bem viver dos povos”.
O primeiro Mutirão será no dia 31 de outubro de 2023, às 19h30, (horário de Brasília), no formato online, e vai trazer ao debate a proposta metodológica para a construção do Projeto Popular. Participarão da reflexão: frei Olávio Dotto, assessor da Cespast-CNBB e Alessandra Miranda, secretária executiva da 6ª Semana Social.
Segundo os assessores, o objetivo desse Mutirão é oferecer orientações e dialogar sobre a intencionalidade política do Projeto Popular, a partir dos acúmulos dos Mutirões acerca de “O Brasil que temos”. O prazo para as inscrições é até às 17h do dia 31 de outubro, através deste link: https://forms.gle/FyirugBi13YdNMiA6
Frei Dotto conta o caminho percorrido até aqui, desde 2020, quando foi iniciado o processo da 6ªSSB. “Nós fizemos atividades de mobilização nas paróquias, nas dioceses, nos regionais da CNBB e junto aos movimentos populares, para termos um diagnóstico das violações sofridas pelas comunidades e pela natureza.
Segundo o assessor, o diagnóstico permitirá a construção do Projeto Popular, garantindo assim o Bem Viver dos povos. O mutirão tem como objetivo concretizar os processos democráticos e garantir políticas públicas, especialmente para as comunidades e povos em situação de vulnerabilidade social, como destaca frei Olávio Dotto.
Para a secretária executiva da 6ªSSB, Alessandra Miranda, Projeto Popular provoca para permanente compreensão da conjuntura política e indica caminhos para uma sociedade plenamente baseada e constituída nos valores democráticos, que se consolidam nas dimensões do poder social e popular. “O mutirão rumo ao projeto popular quer atualizar elementos dessa conjuntura e retomar para socialização, as ferramentas políticas e metodológicas de continuidade das elaborações do projeto, com prioridade nas ações que consolidam o Brasil que queremos: o Bem Viver dos povos”, ressalta Alessandra.
Os mutirões seguintes serão: Dia 7 de novembro, às 19h30, com o tema Soberania Financeira e endividamento; no dia 14 de novembro, também às 19h30, o tema será sobre Incidência Política. E, no dia 25 de novembro das 14h30 às 17h30, será realizado Mutirão do Projeto Popular “O Brasil que queremos: o Bem Viver dos povos”. Todas essas atividades serão no formato online.
Esta sexta edição da Semana Social Brasileira será encerrada nos dias 20, 21 e 22 de março de 2024, em Brasília (DF).

 

O que são as Semanas Sociais Brasileiras?

As Semanas Sociais Brasileiras (SSBs) são mobilizadas pela Comissão Episcopal para a Ação Sociotransformadora da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (Cepast-CNBB). São processos construídos de forma coletiva com as Pastorais Sociais, Organismos da CNBB, Movimentos Populares, Associações, Sindicatos, entre outras parcerias, na pluralidade cultural e étnica do Brasil.
As SSB’s articulam as forças populares e intelectuais para o debate de questões sociopolíticas, socioeconômicas, socioambientais do país, para uma ação Sociotransformadora.
Nesta 6ª edição da SSB – iniciada em 2020 e segue até 2023 – o tema pautado é o “Mutirão pela Vida: por Terra, Teto e Trabalho e os eixos: Democracia, Economia e Soberania”, e com a proposta da construção do Projeto Popular “O Brasil que queremos: o Bem Viver dos povos”, a partir dos acúmulos das cinco edições anteriores, desde 1991.

Tags: